Plano Nacional das Artes

GERMINAR

Porque a arte é vida, porque a vida é que faz a arte, porque sem a vida não há arte, achamos cheia de sentido a adesão ao PNA. Porque é fazendo um percurso do passado, base da nossa identidade, para o presente, em que assentamos pés, que criamos os fundamentos para o futuro, encontrando percursos de equilíbrio e sustentabilidade, de compromisso com uma cidadania ativa, tomamos o verbo GERMINAR e demos corpo ao nosso Projeto Cultural de Escola (PCE).

Partimos da vontade de encontrar um chapéu que desse cobertura ao rico PAA do Agrupamento de Escolas Sophia de Mello Breyner, encontrando formas de criar uma maior coesão e procurando evitar a dispersão de atividades. Consideramos que o PNA será uma forma de congregar os esforços da comunidade escolar aí explícitos e poderá reforçar e fazer crescer alguns projetos ainda incipientes, dando-lhes algum corpo e consistência, à semelhança do que, de há alguns anos a esta parte, acontece com a orquestra Ensemble Sophia de Mello Breyner. Somos uma escola e agrupamento que tem vindo a desenvolver a música, mas queremos alargar a oferta formativa artística a outras áreas como o cinema, o teatro, a dança…

In PCE Sophia, 13 de janeiro de 2021

«O que seria a vida sem música e literatura, arquitetura e design, cinema e pintura, dança e teatro? Compreendemos as artes como parte da vida – e não um mundo paralelo, fora da existência ou num âmbito isolado da «cultura». Como afirmou Sophia de Mello Breyner Andersen, na intervenção que fez na Assembleia Constituinte, em 2 de setembro de 1975: «(…) a cultura não é um luxo de privilegiados, mas uma necessidade fundamental de todos os homens e de todas as comunidades. A cultura não existe para enfeitar a vida, mas sim para a transformar –para que o homem possa construir e construir-se em consciência, em verdade e liberdade e em justiça (…)»

In https://www.pna.gov.pt/premissa-e-valores/